PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Seja sincero e responda: seus apegos são maiores do que a vontade de mudar?

Sri Prem Baba

19/01/2018 04h20

Crédito: iStock

O começo do ano costuma vir cheio de promessas de mudanças positivas. Pensamos nos bons hábitos que queremos colocar em prática e nos maus hábitos que serão cortados de vez, assim como na vontade de fazer diferente e deixar para trás o que já não provoca mais alegria nem crescimento. Mas por que será que é tão difícil sustentar essas promessas e realmente mudar nossas vidas para melhor? Por que mudar custa tanto?

Toda mudança contém, no mínimo, três fases: término, período de zona neutra e um reinício. Cada uma delas tem seus próprios desafios, dependendo do seu sistema de crenças, sentimentos e dores não elaboradas. Por isso, cada uma dessas três fases pode demorar mais ou menos para serem atravessadas.

Abandone a crença de que finais são negativos

Uma pessoa que tenha dificuldade de aceitar um término de qualquer situação, por exemplo, pode ficar ali estacionada por dias, meses, anos ou até vidas… Por não conseguir aceitar o fim, desenvolve uma obstinação em segurar aquilo que já se foi. Ela fica presa na ideia que determinada situação ainda existe, mesmo que a realidade prática seja outra.

Pode haver ainda uma crença de que todo final é algo negativo, que não deu certo, o que pode trazer um sentimento de fracasso. Porém, um término pode ser sinal de sucesso, de que você amadureceu o suficiente para terminar o ciclo –mesmo que doa e ainda haja apego.

Em todo o caso, os términos, sejam de uma relação, de um emprego, um estilo de vida ou até mesmo uma morte, costumam nos deixar sensibilizados e vulneráveis. Chamo isso de zona de purificação, um lugar onde você é levado a se encontrar consigo mesmo, liberar o que não serve mais e renovar seu grau de fé e amor verdadeiros, estabelecendo a confiança de que existem mãos poderosas te segurando. No mais, eles são inevitáveis e acontecem de tempos em tempos, nos fazendo aceitar uma das nobres verdades desse plano de existência: a impermanência. Quando você puder não se identificar mais com aquilo que é impermanente, terá encontrado a saída do labirinto da mente.

A vida é uma rara oportunidade de crescimento

Nessa encarnação, temos a oportunidade de expandir a consciência. Um dos atributos da consciência expandida é a equanimidade da mente, que acontece quando você não se perturba com o fluxo da impermanência. Mas a conquista da equanimidade exige muito de nós. Você precisa lidar com a dor, com o sofrimento e a frustração. Essa é a jornada do ego até que ele fique suficientemente maduro para se libertar dos círculos viciosos.

Quanto maior esse sentimento de final de linha, de beco sem saída, maior a obstinação que te habita em querer seguir em sentido contrário ao que a vida te leva, mais forte a obstinação do ego de fazer do jeito dele. O ego vai sempre querer te desviar de revisitar dores antigas mal resolvidas e o preço que se paga por isso é a criação de mais sofrimento desnecessário. Quando você permite que a vida se expresse de verdade, quando deixa de segurar o fluxo através da obstinação, então tudo se encaixa e você se abre para algo novo.

Entre uma coisa e outra, costuma haver um tempo de neutralidade, em que parece que nada acontece. Esse é o tempo de amadurecimento de cada um, que mais uma vez, pode ser maior ou menor. E até que um novo começo se apresente para você, será necessário passar por esses ajustes para que a próxima etapa comece mais alinhada com o propósito da alma, mais alinhada com o coração.

O que você gostaria que fosse diferente em sua vida? Esse é o mapa para saber onde é que existem coisas que precisam morrer para dar lugar a outras, mais frescas e verdadeiras. Lembre-se que a purificação é sempre daquilo que não é verdade, mas que de algum modo você está segurando sem deixar ir embora.

Para amadurecer, precisamos ampliar nossa aceitação do fluxo da vida. E para ampliar essa aceitação precisamos conhecer intimamente a obstinação que nos habita. O que você não quer deixar ir?

Que em 2018 possamos permitir que o fluxo do amor corra livremente.

Sobre o autor

Nascido em São Paulo, Sri Prem Baba estudou psicologia e ioga. É discípulo do mestre indiano Sri Sachcha Baba Maharaji Ji, da linhagem Sachcha, e idealizador do movimento global Awaken Love. Seu trabalho une conhecimentos para fortalecer valores humanos, espirituais e sociais. Hoje, existem centros representativos de sua missão na Índia, Estados Unidos, Europa, Israel, Argentina e Brasil. É autor dos livros “Amar e Ser Livre - As Bases Para uma Nova Sociedade”, “Transformando o Sofrimento em Alegria” e do best-seller “Propósito – A Coragem de Ser Quem Somos”.

Sobre o Blog

Ensinamentos para o bem-viver com foco em autoconhecimento e desenvolvimento pessoal. Conteúdos profundos abordados de forma prática sobre relacionamentos, propósito de vida, prosperidade, sustentabilidade, educação, crise planetária e espiritualidade, entre outros.

Blog do Prem Baba