PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Já parou para pensar que pode ser a sua culpa que o impede de ser feliz?

Sri Prem Baba

26/01/2018 04h05

Crédito: iStock

Você provavelmente já sentiu culpa. Culpa de falar o que realmente pensa, fazer o que gostaria de verdade ou até mesmo de sentir o que de fato sente. A culpa é como uma voz interna que não nos dá permissão de sermos nós mesmos, de sermos felizes. É ela quem diz baixinho que merecemos ser punidos. Mas por quê?

De forma geral, a culpa nasce porque você se considera uma pessoa má, mesmo que talvez nem tenha indícios disso. Acontece que, desde pequeno, um sistema de crenças fez com que criasse uma percepção errada sobre si mesmo. A criança que naturalmente pede por amor exclusivo, quando não atendida, sente ódio, ciúmes e inveja. Assim nasce sua primeira confusão, ela enfrenta seu primeiro paradoxo: odiar as pessoas que mais ama e, por isso, se sente culpada.

Podemos dizer que a culpa nos faz acreditar que devemos ser castigados, porque existe ódio dentro de nós. Note que esse ódio que estava para fora –você o sentia por alguém– é reprimido e se volta contra si próprio. Assim, se há culpa em seu sistema, há também auto-ódio, e se você não tem consciência disso vai acabar atraindo pessoas e situações que te machuquem e acordem o seu sentimento de inferioridade.

O auto-ódio, invariavelmente, vai se manifestar na forma de repetições negativas em sua vida –sejam elas doenças, fracassos ou infelicidades. É como um ímã que atrai negatividade generalizada ou em áreas específicas da sua vida, como carreira, sexualidade, relacionamentos, caminho espiritual. O auto-ódio é um poder destrutivo, sabotador da felicidade e da realização. E se esses sintomas são constantes em sua vida, é melhor que comece a investigá-los a fundo.

Olhe profundamente dentro de você e se questione se tem vergonha da sua mãe, do seu pai ou da sua família. Tem alguma coisa que você ainda não aceitou? Algo que faz você usar uma máscara, um disfarce para o outro e para o mundo? É justamente nesse disfarce que o auto-ódio te pega. Mas se você decide encará-lo de frente, grandes mudanças poderão ocorrer.

A mente condicionada é estratégica e age para agradar, seduzir. Ela está programada a agir desta maneira, porque tem medo de repetir a dor de não ter sido amada no passado. Em outras palavras, você teme entrar em contato com esse ponto de choque do qual se envergonha até hoje.

Os sintomas ou as repetições negativas estão na superfície e, se você pode identificar, é porque está no caminho. Por isso, sempre te convido a tomar consciência das suas insatisfações, elas são a porta de entrada para achar a fonte das repetições negativas em sua vida. Atrás delas está o auto-ódio –essa intenção deliberada de se machucar. Mas só saber disso não adianta, você precisa de fato identificá-lo e senti-lo. Depois dele vem a culpa e, por fim, a vergonha. Se você encontrar a vergonha, está prestes a pôr fim nesse ciclo vicioso.

Você sabe que esse ciclo se encerrou quando encontra sua raiz, libera os sentimentos reprimidos e se harmoniza com o episódio, aceitando o que aconteceu como um presente para a sua evolução. É uma mudança radical. O seu coração se esvazia do ódio e se preenche de contentamento.

Mas não queira pular etapas. Não queira compreender tudo de forma racional e se enganar. O processo de descondicionamento da mente requer muita paciência, firmeza e determinação. Você tem que estar disposto a aceitar verdades bastante desagradáveis sobre si. Você precisa querer se olhar mais objetivamente.

Então, meus amados amigos, firmeza para se enxergar. Firmeza na autoinvestigação.

Sobre o autor

Nascido em São Paulo, Sri Prem Baba estudou psicologia e ioga. É discípulo do mestre indiano Sri Sachcha Baba Maharaji Ji, da linhagem Sachcha, e idealizador do movimento global Awaken Love. Seu trabalho une conhecimentos para fortalecer valores humanos, espirituais e sociais. Hoje, existem centros representativos de sua missão na Índia, Estados Unidos, Europa, Israel, Argentina e Brasil. É autor dos livros “Amar e Ser Livre - As Bases Para uma Nova Sociedade”, “Transformando o Sofrimento em Alegria” e do best-seller “Propósito – A Coragem de Ser Quem Somos”.

Sobre o Blog

Ensinamentos para o bem-viver com foco em autoconhecimento e desenvolvimento pessoal. Conteúdos profundos abordados de forma prática sobre relacionamentos, propósito de vida, prosperidade, sustentabilidade, educação, crise planetária e espiritualidade, entre outros.

Blog do Prem Baba