PUBLICIDADE

Topo

Histórico

O que é e como atravessar a depressão

Sri Prem Baba

01/06/2018 04h00

Crédito: iStock

Precisamos entender que independentemente de tendências genéticas, a depressão é um sintoma do amor represado que, por sua vez, desorganiza a química do cérebro e gera um círculo vicioso. Estando com a química do cérebro desorganizada (níveis baixos de dopamina, serotonina etc.), a pessoa deprime fisicamente, tendo dificuldade até mesmo para buscar ajuda. Quando consegue, geralmente apela para remédios, que costumam gerar dependência, levando ao agravamento desse círculo negativo.

Mas o que fazer? Às vezes é necessária uma intervenção química, desde que não se perca o rumo da cura. É muito importante lembrar de que a desorganização da química do cérebro é um sintoma, não a causa. A causa é o amor bloqueado e para desbloqueá-lo é importante um tanto de coragem para romper com o mecanismo interno que leva a manter essa situação.

Um denominador comum entre os quadros depressivos é o sentimento de solidão, desencaixe, falta de sentido na vida, e, no mais profundo, tristeza sem causa. Existe um isolamento, pois a pessoa não consegue se relacionar com o mundo. Ela faz as coisas porque está no automático, mas não está ali; a alma não está presente porque está aprisionada, está em uma redoma: não se relaciona e nem se expande.

Parece que um dos pilares da angústia existencial que permeia a vida humana é não se sentir pertencendo, é se sentir isolado, separado. Nisso reside o fracasso; o sentimento de que "eu não dei certo". O sofrimento que se carrega está relacionado a esse fechamento. Já notou que nos raros momentos em que experimenta se abrir esse sofrimento sai de cena?

Eu sinto que pode ser de grande valia poder tomar consciência do por que se isola. O que separa? O que impede de se unir ao outro? De se unir a Deus? Você perceberá que tem julgamento, comparação e uma série de crenças que fazem com que se proteja e se sinta separado do outro.

Procure olhar para aquilo que te envergonha (não o seu estado atual, algo mais profundo). Quais são os conteúdos internos da sua vida com os quais ainda não chegou a um acordo? Que não tem coragem de contar para ninguém? Quando puder ir fundo nessa auto-observação, poderá também virar uma chave e transformar sua vida.

Uma das primeiras coisas que vai perceber é que tem muito para dar e quando puder se doar, vai experimentar o sabor da alegria. É por isso que eu tenho focado na questão de colocar seus dons e talentos a serviço do amor, de um bem maior. Enquanto você está isolado e querendo fazer do seu jeito, está fadado ao fracasso. Assim é porque você está fora da corrente; é uma gotinha separada do oceano e está destinada a secar. O único jeito de fazer parte dessa corrente é poder servi-la.

Doe-se de alguma maneira, nem que seja oferecendo uma hora por semana para um serviço voluntário. Experimente, mesmo que ainda não seja autêntico. Dessa forma você vai abrindo caminho para ventilar o amor represado aí dentro.

Lembre-se que a felicidade é uma expressão do seu eu verdadeiro, e estando deprimido, há que se fazer algum esforço para voltar a ter alguma conexão com o amor que te habita.

Sobre o autor

Nascido em São Paulo, Sri Prem Baba estudou psicologia e ioga. É discípulo do mestre indiano Sri Sachcha Baba Maharaji Ji, da linhagem Sachcha, e idealizador do movimento global Awaken Love. Seu trabalho une conhecimentos para fortalecer valores humanos, espirituais e sociais. Hoje, existem centros representativos de sua missão na Índia, Estados Unidos, Europa, Israel, Argentina e Brasil. É autor dos livros “Amar e Ser Livre - As Bases Para uma Nova Sociedade”, “Transformando o Sofrimento em Alegria” e do best-seller “Propósito – A Coragem de Ser Quem Somos”.

Sobre o Blog

Ensinamentos para o bem-viver com foco em autoconhecimento e desenvolvimento pessoal. Conteúdos profundos abordados de forma prática sobre relacionamentos, propósito de vida, prosperidade, sustentabilidade, educação, crise planetária e espiritualidade, entre outros.

Blog do Prem Baba